Vendedora comprova que não praticou concorrência desleal e reverte justa causa