Imóvel único adquirido no curso da execução pode ser considerado bem de família impenhorável