Justiça mantém demissão por uso de celular no horário de trabalho